RECONSTRUIR A PÁTRIA A PARTIR DA JUVENTUDE

Vivemos um momento de tensão onde a atual decadência das instituições brasileiras são manchetes diárias de jornais. Frequentemente são reveladas novas formas de denúncias, crimes e toda sorte de absurdos que minaram a confiança do povo nos poderes constituídos.             O Brasil hoje precisa de um renascimento.  Chegamos a um ponto da história gravíssimo e delicado.

A banalização da política invadiu as instituições que deveriam ser o sustentáculo de ética. Falharam as pessoas até então preparadas para o exercício da defesa dos interesses do país e dos cidadãos.

Acredito que uma nação jovem como o Brasil , precisa de uma mobilização da juventude. Temos a tendência de dizer que os jovens não gostam de política. Não é bem assim.  Os jovens sempre foram protagonistas dos principais momentos da história. Há sim agora uma tentativa de desconstruir a participação da juventude na politica e na sociedade com a reforma do ensino: menos filosofia, menos sociologia, mais técnica; resultando em uma juventude que não pensa e não decide. Jovens alienados e tecnicistas.

O jovem é por excelência um revolucionário. É dele que surge o grito que ecoa para a construção do futuro. Esta voz não pode ser abafada, mesmo que, por vezes, imaginemos – em nosso receio do novo – que ela se alastrará fora do nosso controle. É preciso dar crédito ao poder afirmativo de nossa juventude.

Quero pensar naquele jovem Francisco de Assis que na Idade Média ousou desafiar o status quo de seu tempo. A história mostra que ele foi um revolucionário em seu tempo, na medida em que experimentou o descontentamento dos familiares e, no âmbito público, os constantes confrontos e negociações com a Igreja medieval.

Portanto, em um momento em que precisamos tanto de união e de entendimento, envolver a juventude é crucial. Por isso, a importância de incentivar o debate de ideias, a livre manifestação de pontos de vista. Somente assim poderemos fazer despertar nos jovens a certeza de que os temas públicos dizem respeito à sua vida. É necessário fomentar no jovem o gosto pela reconstrução da pátria.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>