Ó MORTE, ONDE ESTÁ TUA VITÓRIA?

No roteiro da celebração do Ano Litúrgico, a Igreja está, neste Tempo Pascal, celebrando o núcleo central da Fé Cristã: a Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. O propósito da nossa breve reflexão que segue é: articular este Mistério da Salvação com a temática da Campanha da Fraternidade deste ano.

A Igreja do Brasil, através da CF – 2018, traz para o centro das nossas reflexões as diferentes formas de violência que imperam em nossa sociedade. Diante da complexidade da temática o Texto Base da Campanha assim reflete: “Encontramo-nos em um período da história no qual nos sentimos, às vezes, impotentes na busca de soluções para os problemas propostos. Em tempos que a paz está ameaçada, é preciso observar criticamente a realidade com olhar de quem acredita na superação por meio da fraternidade. A superação da violência se torna, assim, um sinal do amor que Deus nutre pelo ser humano criado para ser irmão e não rival. Como cristãos, somos chamados a construir o Reino da verdade e da graça, da justiça, do amor, da paz, pois somos todos irmãos.” (n.23)

Em sintonia com este apelo da Igreja, nós franciscanos e franciscanas, queremos nos deixar iluminar pelo Espírito do Senhor  da mesma forma como  Francisco e Clara de Assis. Mesmo com nossa fragilidade humana e o sentimento de impotência diante das forças violentas de morte que imperam no contexto onde estamos inseridos, nossa reação não se concentra em mecanismos de poder e força que a sociedade propõe, mas, está no Cristo Crucificado-Ressuscitado. Ele sofreu a violência do sistema opressor político-religioso e enfrentou o poder das trevas da morte. Porém, apesar de aparentemente este poder demonstrar-se forte aos olhos do mundo, Deus o derrotou com a Ressurreição do seu Filho. Por isso, a morte que parecia imperar para sempre foi vencida, superada com a Vida do Cristo Ressuscitado.  Iluminados pela presença deste Mistério do Cristo Vivo, somos interpelados a resistir e superar as forças poderosas da violência, da morte, promovendo o cuidado da vida com gestos concretos de Paz e Bem.

    Frei Blásio Kummer, OFM

This entry was posted in artigo. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>