Santa Clara

Clara Favarone de Ofreducio nasceu em Assis – Itália. Seus pais se chamavam Favarone e Hortolana e suas irmãs Catarina e Beatriz. Aos dezoito de março de 1212 com dezoito anos de idade Clara de coração fervoroso abandonou casa, cidade e familiares, e foi acolhida por São Francisco e os frades na Capela de Santa Maria da Porciúncula berço da Ordem franciscana, dando início em 1212 à Ordem das Irmãs Pobres (Clarissas).

Clara de Assis “que desejava fazer de seu corpo um templo só para Deus aconselhada por São Francisco estabeleceu-se na Igreja de São Damião. Neste lugar Clara fixou a âncora do seu espírito como em um porto seguro. São Damião tornou-se assim uma interpretação da missão dela e de suas filhas para todos os séculos, lá a chama do Evangelho foi nutrida pela chama da caridade; a caridade silenciosa, humilde, paciente, privada de esplendor e de sucessos externos; a caridade que não entende fazer qualquer coisa por si, mas deixa fazer o outro, o Senhor; a caridade que se abre sem medo e sem reservas a Seu operar e é condição de toda a evangelização. Naquele lugar tão singelo, Clara e suas irmãs, alegremente viveram os louvores do Senhor, enclausuradas, em Santa Unidade e em Altíssima pobreza, partilhando a mesma inspiração divina.” De 1212 até a sua morte aos sessenta anos de idade no dia 11 de agosto de 1253 Clara fez de sua vida um hino de louvor ao Senhor e restituiu multiplicado o talento recebido amando “Aquele que totalmente se deu por seu amor”. As últimas palavras que Clara disse antes de sua morte são uma síntese de toda a sua caminhada espiritual: “Vós Senhor sede bendito por me haverdes criado.” 

Comments are closed.