“EU VIM PARA SERVIR”

Celebramos no dia último dia 11 de junho a ordenação diaconal de Frei Tiago Frey. Foi um momento de muita integração e participação de toda Rede de Comunidades São José de Gravataí na preparação do evento.  A Missa foi presidida por nosso Arcebispo Metropolitano Dom Jaime Spengler. Tudo foi muito simples como é próprio da Vida Franciscana. A homilia foi muito significativa, sendo um diálogo entre irmãos.

A celebração e posterior confraternização foram marcadas com intensa participação de familiares, amigos, religiosos, religiosas, caravanas de outras cidades, inclusive de Três Passos, onde Frei Tiago iniciou sua caminhada vocacional.

Mas, o que significa ser Diácono? 

A identidade e o papel do diácono na Igreja é ser sinal de Cristo, e animador da “diaconia” da Igreja, da vocação ao serviço de cada comunidade eclesial e de cada cristão. O diácono tem a graça particular de perceber os necessitados e fazer surgir os diferentes serviços seja dentro da comunidade, como da comunidade para o mundo. Mediante o serviço da Palavra, da liturgia e da Caridade, o diácono vai levando a todos os membros da Igreja a viver em plenitude o serviço, tornando a Igreja um sinal autêntico de Cristo que continua a realizar sua obra de salvação nos dias de hoje.

 

Alguns frades se sentem chamados à vida presbiteral, assim que o diaconato é um período transitório até o sacerdócio.  O diácono transitório é aquele que recebe o Sacramento da Ordem no grau do diaconato para depois receber o segundo grau e tornar-se presbítero (padre), conforme costumamos dizer.

 

Alegramo-nos com a fidelidade e testemunho de Frei Tiago e pedimos que o Senhor cumule de bênçãos seu ministério.

 

Posted in Sem categoria | Leave a comment

QUEM NÃO SABE AMAR, AGRIDE

 

O papa Francisco tem insistido na promoção da paz. Notório foi o seu apelo do “minuto de oração pela paz” *.  O Planeta vive em tal estado de tensão que exige uma reflexão. Qual caminho tomar?  Como num mundo com tantos conflitos pode-se encontrar a paz?

Existe a paz enquanto acordos entre nações, governos e instituições, onde grande maioria está excluída do poder direto de participação. Mas, há a ”Paz do Cotidiano”, aquela das relações e convívio. Independente da posição ou status social é possível trabalhar pela construção de um mundo melhor, mais solidário e fraterno.

Tantos jovens são atingidos pela cultura de violência e agressividade.  O coração e a alma estão sempre armados para o ataque. Minou-se o espírito fraterno. Ninguém nasce violento. A violência é agregada ao longo da vida. Tantos são os fatores responsáveis. Destacam-se a falta de amor e abandono afetivo como geradores direto deste movimento.  “Quem não sabe amar, agride”.

Há que superar o movimento da violência pelo do amor. Francisco, o jovem de Assis, viveu em um ambiente dominado por guerras. Mas, ao ser tocado pelo Amor de Deus, ele o acolheu e deixou-se transformar profundamente. Mudou de caminho: da guerra para a fraternidade. Rejeitou tudo que podia colocá-lo acima das outras pessoas. Tornou-se irmão e amigo de todos, particularmente dos mais humildes. Inaugurou assim um novo jeito de ser no mundo.

 

Quem se deixa conquistar por este Amor tem a sua vida totalmente transformada. Processo que implica em sair de si, ir ao encontro do outro, ensinar a aqueles que não amam que vale a pena amar.  Isso não se faz com palavras bonitas, com superficialidade, mas com acolhimento, com coração e atitudes significativas.

*O papa Francisco lançou um apelo a todas as pessoas do mundo, que a partir de sua crença religiosa, realizassem no dia 08 de junho às 13:00 h, um minuto de oração pela paz.

 

Posted in Sem categoria | Leave a comment

VOLTA E FAÇA DIFERENTE.

 

 

A juventude de Francisco é marcada por tantas vicissitudes que fica difícil escolher a mais significativa. Mas, há um movimento dentro de sua alma que merece maior atenção.       No caminho de Espoleto, armado como cavaleiro, cheio de projetos, desejos e com muito do seu ego inflado, é surpreendido por uma estranha voz. Estabelece-se um diálogo provocador e desconfortável. Entre dormindo e acordado, Francisco pergunta: “Que queres que eu faça?”. A resposta curta é decisiva na vida do jovem de Assis: “Volta à tua terra…”.        

Assim é também em nossa vida. Temos sonhos, objetivos, tantas vontades e num dado momento, circunstâncias e pessoas, ou nossa própria consciência, nos mostram que é preciso refazer a rota.Voltar não é fácil.  Ressignificar a vida é um grande desafio.                 É necessário um exercício de humildade. Saber dar novos significados a perdas, a experiências dolorosas, é fundamental para quem deseja ter uma vida mais feliz.

 

Voltar pede um movimento da alma. Não é só questão de fazer escolhas. É fazer o caminho de Francisco: pensar, refletir e finalmente decidir.

 

Ressignificar a vida é preciso, pois mais importante do que termos e fazermos, é como nós enxergamos a nós mesmos.Quem nunca se reinventa, provavelmente, morrerá afogado por uma onda de mesmice, passará pela vida em estado de frustração.

Para experimentar a vida com significado implica ter coragem. É preciso fazer como Francisco, se arriscar no terreno das incertezas e da luta.

 

Volta e Faça diferente…

 

 

 

 

 

Posted in Sem categoria | Leave a comment

ALEGRIA, PAZ E ESPERANÇA

 

Diante de tanta desordem da nossa realidade espelhada nas mídias sociais: violência nas mais variadas formas, políticos corruptos, pessoas com perspectivas tão superficiais, pensemos numa transformação que leve para todos alegria, paz e esperança. Alegria de sermos filhos de Deus. Ele que é todo Amor, que é Pai e confia em cada um de nós, nos dando o tempo necessário para vivermos como irmãos.

Tendo isso em mente, esperemos por condições de vida digna para todos através da luta na construção duma civilização de paz.  E, de modo especial, que nossos jovens não vivam com pensamentos tão superficiais. Deixando-se levar apenas por uma cultura do poder, sem se preocupar com o bem do outro.

 

Voltemos o nosso olhar ao jovem Francisco de Assis. Ele viu no seu tempo a necessidade de pensar e fazer diferente, lutando por aqueles que já não tinham mais forças para lutar. Que ele possa ser fonte de inspiração para os jovens do nosso tempo, para que se tornem mais sensíveis às dores dos que sofrem. Nesta perspectiva, possam se tornar, a exemplo de Francisco de Assis, portadores de alegria, paz e esperança.

 

Posted in Sem categoria | Leave a comment

 

“Quem não sabe aonde vai qualquer caminho serve”, esta famosa frase do Livro “Alice no País das Maravilhas” é  um retrato de tantos jovens e adolescentes que em sua caminhada de vida não conseguem fazer suas escolhas. Na mesma situação muitos grupos de jovens de nossas paróquias vivenciam esta dinâmica: Para onde vamos?  Que caminho seguir?

Quando um grupo não tem claro seus objetivos acontece uma grande dispersão em suas atividades e encontros.

O JUSF, Jovens unidos de Santa Clara da Rede de Comunidades São José em Gravataí sentiram e pensaram sobre esta dificuldade.  Assim, tendo Santa Clara como modelo e inspiração adotaram a frase tão famosa da santa, escrita à Inês de Praga: “Não perca de vista seu ponto de partida”.

Os jovens precisam ter um proposito e decisão e estarem focados e firmes em um objetivo.  O ponto de partida, quer dizer um movimento, o desdobrar-se de um processo.

 

 

Isto imprime na vida uma forte tensão para frente, que obriga a interpretar sempre de novo o que significa seguir um caminho.  O caminho escolhidos pelos jovens é o de Francisco e Clara; Seguir o Cristo Crucificado, pobre e humilde que se revela no rosto de tantos e tantos abandonados.

Seguir Jesus implica em conhecimento e formação, de modo que o coração bata ao ritmo do Evangelho e a vida se torne discipulado. O querer firme e forte e decido já é o primeiro passo, os demais se vão construindo ao longo da caminhada,

Saber aonde se quer chegar já é um belo início.

 

PAZ E BEM!

 

 

 

Posted in Sem categoria | Leave a comment

SEU ROSTO É O ROSTO DO POVO

 

Maio é um mês todo especial, dedicado a Maria Santíssima. Onde paramos pra pensar na luta de tantas mulheres pela a conquista dos seus direitos e por espaços onde pudessem ter uma vida com mais igualdade e dignidade.

 

Maria mãe de Jesus tem rosto coletivo e não apenas individual.  Seu rosto é o rosto do povo.  Nesses momentos duros e importantes, ela é presença compassiva e materna.  E para ela o povo clama e grita seus desejos insatisfeitos, suas orações, seus medos, suas inseguranças.  E a presença da Mãe se faz sentir ao seu lado. Celebramos a Maria de tantos lugares de tantos títulos justamente por que temos a Mãe do próprio Senhor Jesus como a nossa própria mãe.

 

São Francisco nutria também um carinho todo especial a Mãe de Deus sob o título de Nossa Senhora dos Anjos. O Pobre de Assis consagrava a Virgem dos Anjos louvores especiais, orações, afetos, tantos e tais que nenhuma língua humana poderia contar.

 

Que mesmo em meio a tantos conflitos possamos rogar a Virgem Mãe de Deus a proteção do seu manto sagrado e, tê-la como exemplo de fé e força para superarmos esses momentos difíceis onde a humanidade tem se tornado cada vez menos humana. Sejamos mais compassivos com os que sofrem e coloquemo-nos também a serviço de Jesus com alegria e fé.

 

 

 

Posted in Sem categoria | Leave a comment

VIGIAR COM O CORAÇÃO PARA SERVIR OS IRMÃOS.

 

 

 

Quando se pensa em trabalho missionário a primeira ideia é um frenesi de atividades e reuniões. Rapidamente somos engolidos por tantas e tantas tarefas. Como se o muito fazer significasse funcionalidade. Lembrando Lenine o “O mundo pede um pouco mais de calma, um pouco mais de alma.”.

Os jovens envolvidos na Semana Missionária Franciscana como preparação para o serviço aos irmãos fizeram uma noite de vigília, um movimento de interiorização para a escuta da voz de Deus.

Um momento muito oportuno onde o Senhor convidou-nos a percorrer com Ele o caminho de escuta e escolhas. Vigiar com o coração ajuda-nos a ouvir sua voz no vivo da história e a decidir-nos sempre de novo por Ele, na radicalidade do Evangelho.

Ao termino da vigília os jovens perceberam o “lugar do coração!” como um espaço de sensibilidade ao grito de dor dos pobres e sofredores. A descoberta da interioridade leva-nos ao outro na verdade e no amor.

 

 

 

 

 

 

 

Posted in Sem categoria | Leave a comment

A VOCAÇÃO BROTA DO CORAÇÃO DE DEUS

Durante os dias 27-30 deste mês ocorreu a semana vocacional na cidade de Itapiranga-Sc. Uma semana cheia de atividades em diversos colégios do interior do município com o intuito de mostrar a tantos jovens que podem também optar por uma vida de doação a causas do reino de Deus na luta pelo bem do próximo.Foram muitas as experiências, porém, um desejo comum de podermos todos nós nos sentirmos convidados a sermos pessoas melhores e a darmos passos mais firmes na construção da paz e do bem onde quer que estejamos.A culminância do trabalho vocacional foi a profissão solene do Frei Márcio Birck no domingo (30/04) onde de forma definitiva ele assumiu o compromisso de viver segundo o evangelho para o bem de toda humanidade.Que como São Francisco de Assis possamos nos tornar pessoas sensíveis aos que sofrem e estarmos quem sabe dispostos a ouvir o seu chamado ao seu serviço. “Nenhuma vocação nasce por si, nem vive para si. A vocação brota do coração de Deus e germina na terra boa do povo fiel, na experiência do amor fraterno” (Papa Francisco).

Israel Gama dos Santos – Aspirante Franciscano

 

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Mas o que vocês têm para nos oferecer?”

Alguns dias antes do inicio da Missão Franciscana da Juventude, foi feito um trabalho de visita às escolas das Moradas do Vale em Gravataí-RS.
Aspirantes e frades foram ao encontro dos jovens para escutá-los e apresentar uma proposta dentro do Evangelho e da Espiritualidade Franciscana: A Paz e o Bem.
A situação de violência e extermínio de jovens tem sido uma constante na cidade de Gravataí, reflexo do mundo em que a vida não vale. Em uma das visitas um dos alunos disse: “Tá bom o mundo é violento; mas o que vocês têm para nos oferecer?” Esta pergunta provoca uma boa dose de reflexão e de atitudes.
Não será com soluções simplistas e ingênuas que se resolverá o problema da violência. Não é só uma questão de segurança publica, nem de “Policia x Bandido”. É necessário pensar, refletir e conversar sobre violência na perspectiva do cuidado e defesa da vida, da pessoa humana e, principalmente daqueles que têm seus direitos negados e usurpados.
A violência se combate com a compaixão no sentido mais literal e radical da palavra. Colocar o coração ao lado do coração do outro e sentir junto, sofrer junto, alegrar-se junto, colocar a vida em favor da causa e da luta dos que sofrem. Os jovens estão cansados de discursos, pedem atitudes. .
A violência é também uma questão de disposição interior. Lembramos do jovem Francisco que entrou nesse movimento de estar reconciliado com todas as criaturas. O pobre de Assis não negou a violência, mas a superou não por algum tipo de ideologia pacifista, mas a partir do Evangelho.
Cultivemos as pequenas atitudes. Os resultados melhores e mais significativos não saem dos maiores templos, mas sempre da simplicidade e do cuidado.
Walter Frederico Garcez – Aspirante Franciscano

Posted in Sem categoria | Tagged | Leave a comment

PRIMEIRA MISSÃO FRANCISCANA DA JUVENTUDE: “VAI E RECONSTRÓI A PAZ”

Aconteceu entre os dias 21, 22 e 23 de Abril em Gravataí na Rede de Comunidades São José a Primeira edição da Missão Franciscana da Juventude, com o tema “Vai e reconstrói a Paz.” Cerca de 100 jovens participaram deste projeto, todos envolvidos em uma série de atividades missionárias.
Muito significativo o evento ter ocorrido em Gravataí, cidade marcada pela violência e assassinato de tantos jovens. Numa cultura de morte, a juventude vinda de diferentes pontos do Rio Grande do Sul e de outros estados se mobilizaram para promover a cultura da Paz e Bem.
Violência não se combate com mais violência. Faz-se necessário uma nova disposição interior. Mudar as estruturas não é suficiente, é preciso mudar o coração do homem.
A Missão foi marcada por tantos momentos emocionantes, ressaltamos a visita às famílias e aos asilos. Havia muito acolhimento e amor envolvido. O Espírito Franciscano permeou todas as atividades. Em todo o Bairro das “Moradas dos Vales” se sentia um ar de simplicidade e alegria típico dos seguidores de Francisco de Assis.
O encerramento da Missão no domingo permitiu aos jovens partilharem suas experiências. Foi marcante, também, o momento em que os jovens assumiram o compromisso de serem, a partir do Evangelho, anunciadores da Paz e Bem.
No desejo de renovação e de dar continuidade à caminhada foi anunciada a próxima missão em 2018 na Cidade de Horizontina – RS
Os sorrisos e o desejo de fazer diferente eram presentes em cada momento.
Paz e Bem!

Posted in Sem categoria | Tagged | Leave a comment